segunda-feira, 20 de abril de 2009

"O sonho da ilusão, e a entrada para o Novo Mundo”


Sweet Return - Hilary Stagg

O sonho da ilusão, onde o Homem mergulhou, é o sonho do tempo. O Homem se esqueceu de si, como parte integrante da Vida. Hoje ele “vive” no futuro ou no passado, utiliza o momento Presente como plataforma que sustenta a sua ilusão. Embora Presente, embora estando Aqui e Agora, ele ignora o momento Presente, em prol dos seus pensamentos, pensamentos temporais, que o transportam para fora do momento, um transporte fictício, uma saída ilusória, porque de facto ele nunca deixou o Presente, apenas se esqueceu dele.

Uma vez mergulhado em pensamentos, a sua falsa identidade, fruto de uma perspectiva errada, se separa do todo, da Vida.

O leitor poderá perguntar como é possível? Como é possível para nós Humanos, “sairmos” do Presente? Como é possível afirmar que vivemos mergulhados no sonho da ilusão?

Na verdade, não é possível viver fora do Presente, por isso mesmo o termo “ilusão”, todo aquele, que vive aprisionado no seu pensamento, e que pensa em demasia no futuro ou se queixa em demasia de um passado, esqueceu-se do Presente.

O leitor poderá muito bem, reclamar a toda hora, que a economia, está má, poderá muito bem alegar que a culpa desta situação, é dos governos, da má gestão, de uma politica corrupta, e sem escrúpulos. Todas estas alegações, são legítimas e livres de serem citadas. Contudo são os inúmeros pensamentos compulsivos, e as preocupações desmedidas no passado, que o retiram e distraem do Momento Presente, o leitor vive aprisionado no seu pensamento, preocupando-se incessantemente com o passado e nas causas que originaram o presente. Deixando assim, de viver o Momento Presente, para “viver” assim a ilusão que é estar sempre a “reviver” a preocupação do passado.

Ou poderá então “viver” um futuro, preocupando-se uma vez mais com o dia de amanhã, o leitor luta, e trabalha arduamente, sempre com o pensamento, de atingir uma meta, uma meta que está projectada no tempo, no futuro, um futuro que não existe. Pois o que o leitor intitula de futuro é um conceito mental, uma régua que estipulou, o que pode vir, mas como palavra indica “pode vir” e quando e se “vir” será Presente, o leitor uma vez mais, estará mergulhado no pensamento temporal que é o futuro.

Resumindo o que chamamos de Futuro, só existe, e só é real quando vivido no Presente.

Nada que esteja fora do Presente momento é Real. Nada e ninguém pode Viver fora do Momento Presente. E se alguém vive “fora” do momento Presente, essa pessoa não vive, adormeceu, no mundo ilusório que é o pensamento temporal Compulsivo, um mundo gerido por um falso “eu”, que intitulamos de ego, e que na verdade não existe.

Eu lhe convido, a VIVER o Presente, o Momento do Agora, que baixe as armas, que pare de se preocupar, que pare de controlar, e que Contemple a VIDA, AQUI e AGORA, que confie na VIDA. E verá que o AQUI e AGORA é Você, a VIDA, contemplando-se si, a VIDA. Então sim com simplicidade, sem ânsia, sem pensamentos compulsivos, deixe o Novo Mundo entrar, verá que você e ele são UM, verá que a Vida se vive Agora. Não amanhã, não ontem, mas simplesmente AGORA.

Paz

Um comentário:

O Teu Caminho disse...

Haverá magia maior que viver a própria realidade presente?
Sem ilusões, sem idealizações, apenas o que é e como é.
Dar um passo após outro, pé ante pé, viver o agora, enquanto comemos, saborear os alimentos na sua plenitude, os seus nutrientes serão muito melhor absorvidos pelo nosso organismo, pois a nossa mente está ali, consciente, passando ao corpo a informação de que estamos a receber alimentos para revitalizar e energizar.
O mesmo se passa com tudo o resto.
O mesmo se passa com o Amor, com o tempo que passamos com aqueles que amamos.
O tempo que passamos com os nossos filhos, ainda que por vezes infimo, em relação ao tempo que gastamos com todas as outras actividades da nossa vida, que esse tempo seja o melhor que lhes possamos dar. Que nesses preciosos momentos lhes façamos sentir amados e queridos, que lhes passamos ensinamentos da vida, que os libertemos para serem e percorrerem o seu próprio caminho, apenas orientando-os.
O mesmo se passa com a pessoa que amamos, aquele companheiro que está lá, que nos apoia. Que esses momentos não se baseiem sempre em rápidos encontros, nem se afundem na rotina diária. Que todos os dias possamos transformar um pouquinho em momentos mágicos,de amor e partilha, que nos trazem aquele sorriso para sair á rua no dia a seguir e enfrentar o mundo, transmutando esse sorriso em Amor incondicional por quem nos rodeia, espalhar...dar...
Sim, vivamos o agora, porque afinal de contas, nada mais existe.
Sónia